Juntos…até que a morte os separe

Geralmente, quando um homem e uma mulher casam…no dia do casamento, fazem votos de amor eterno…até que a morte os separe, muitas vezes é esta que os separa, e não necessariamente pelos melhores motivos. Segundo o Diário de Noticias, nos primeiros seis meses de 2017, houve cerca de 6000 inquéritos por violência doméstica, em Portugal, destes 6000 foram deduzidas cerca de 960 acusações. É muito inquérito e muitas acusações…e só passaram 6 meses. Quando o amor dá lugar à violência, é legitimo duvidar desse amor, pois o amor não agride nem desrespeita…isso é consensual, se agride não é amor…ou então o amor deu lugar ao ódio. Quando o amor acaba, é preferível separarem-se…a bem, mas o orgulho masculino, muitas vezes, ferido com a questão dos “cornos”, imaginários ou reais…leva muitas mulheres à morte e a maus tratos físicos ou psicológicos. Muitas vezes, estes maus tratos, no seus aspectos psicológicos…são recíprocos…ou seja, o lar torna-se uma arena. Mas quando isto acontece, alguém tem de parar, e resolver os seus problemas como adultos…simplesmente não existe justificação, para crimes de “honra”. Os meus amigos que me perdoem, mas matar por “cornos” é estúpido, e estraga a vida dos que estão à volta…geralmente filhos, e a do assassino. Mas os nossos preconceitos latinos, muitas vezes, levam a melhor…infelizmente. Temos de parar, com esta fúria insana que põem termo à vida de um dos conjugues…ou de ambos.

A Coreia do Norte e os misseis

Parece que desta vez é oficial, os Estados Unidos declaram-se prontos para atacar a Coreia do Norte…a gota de água foi um teste de um míssil balístico intercontinental, por parte da Coreia do Norte. Quando a situação exigia contenção e nervos de aço…Donald Trump prepara-se para uma aventura perigosa, de que não sabemos o final. Sobretudo não sabemos, se a Coreia do Norte, vai usar armas nucleares, na sua resposta aos Estados Unidos…é bem possível, que sim. E tudo por causa da loucura de um presidente, que não hesita em declarar guerra, à mínima provocação, não se preocupando com as consequências que daí podem advir. É verdade que a Coreia do Norte provocou insolentemente, mas Trump, que não é provido de bom senso, acirrou o ninho de vespas…que é a Coreia do Norte. No entanto ainda há tempo de evitar o pior, esperemos que a China e a Rússia ponham juízo nos dois contendores, caso contrário, espera-nos um banho de sangue…subtilezas para quê? Uma guerra entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte pode acabar muito mal.

A Áustria e as sombras do passado

Li hoje a noticia, que o ministro da defesa austríaco, ameaçou mandar tropas, para a fronteira com a Itália, a fim de conter o fluxo de imigrantes. Perdoem-me se estarei a ser exagerado, mas isto traz-me à memória, um certo personagem de bigode, nascido na Áustria…que foi fuhrer na Alemanha, traz-me a preocupação, se a sua sombra, não está a ressurgir…na sua antiga pátria. Só há um partido, ou antes, uma coligação, que tem a ganhar, com semelhante politica…a coligação do Partido Popular Austríaco com o Partido da Liberdade, ou é dizer…com os Neo-nazis. Sim, a sombra do fascismo, paira sobre a Europa e as principais vitimas, serão os migrantes. Esta sombra, não é a única que paira, também existe o perigo do terrorismo Islâmico…um propicia o outro, ou seja, o terrorismo islâmico propicia o fascismo. Na minha opinião, o futuro da Europa é uma carta fechada, não sabemos o que trará em definitivo…mas as forças, que despontam não são nada animadoras, a tentação totalitária está aí à mão de semear…e perante o medo há quem não hesite em lançar mão dela. Normalmente, as massas, são pouco inteligentes, não é que as pessoas sejam estúpidas…mas em conjunto, as pessoas, quando manipuladas, podem eleger líderes totalitários, não seria a primeira vez nem a única, em que isso aconteceria…a vontade colectiva é a força da democracia, mas também pode se a sua ruína. Eu oro ao meu Deus, para que o Diabo, que está à espreita, não triunfe…mas o mal está por todo o lado…e isto é só o princípio. Aguardemos e confiemos, que o Diabo não tome o poder.

Idolos e idolatrias

Ao passar os olhos sobre as noticias, vi uma sobre o sobrinho de Ronaldo e há dias não se falava de outra coisa, que dos seus filhos gémeos recém nascidos. Ora, confesso que já estou farto, desta idolatria em relação aos famosos, venham eles da musica ou do desporto. Eu bem sei, que gosto de musica…e admiro particularmente Bruce Springsteen, mas não o considero intocável ou perfeito, já com Ronaldo, os seus seguidores idolatram tudo o que ele faz e diz. Eu dou um exemplo, já repararam que ninguém critica o facto de ele ter filhos de uma barriga de aluguer? Se ele deseja ser pai, porque não assume e oficializa uma relação normal, casando…como qualquer mortal? Outro exemplo, foi noticiado, recentemente, que corre um processo a Ronaldo, por fuga ao fisco…Fernando Santos, que eu respeito e admiro, veio dizer, que punha as mãos no fogo por ele…a única posição, que eu posso ter, a este respeito, é que se apure a verdade…e caso seja culpado, pague por isso, agora, Ronaldo, não está acima de todos os outros mortais e é passível de falhar, como qualquer de nós. Se o meu pastor, cometesse uma fraude fiscal, eu não sairia para a rua, pondo as mãos no fogo por ele, mas exigiria, que se apurasse a verdade, e caso fosse considerado culpado, responsabilizado por isso. Ora, os famosos, são seres humanos comuns, que têm qualidades e defeitos, que cometem erros, como qualquer homem ou mulher…a maior parte das vezes, até cometem mais erros, porque se julgam acima dos outros seres humanos, verdade seja dita. É por tudo isto, que não embarco em idolatrias, nem ponho os famosos…numa redoma. Infelizmente, por causa desta idolatria, em relação aos famosos, do mundo do espectáculo ou do desporto, há escândalos e excessos, que não deveriam haver…eis o que eu tenho a dizer, sobre este assunto e mais não digo, para não me repetir.

Chinese Democracy…ou Democracia Chinesa

Vivo num país democrático que sofreu 48 anos de ditadura, dela, lembro-me especialmente, que havia discos proibidos e de algumas imagens da guerra colonial, lembro-me também do condicionamento ideológico, que passava pelo endeusamento dos heróis da pátria…talvez seja uma das coisas que mais me lembro. Depois veio a democracia, e o velho país foi desmoronando aos poucos. Mas não é sobre a ditadura portuguesa que quero falar, mas sim sobre a China, a ditadura chinesa e as aspirações à liberdade, da ex-colónia inglesa de Hong-Kong, se falei na ditadura portuguesa, foi para conduzir, o fio à meada…ou seja para falar de vivências em ditadura e em liberdade.

Quando a ditadura caiu em Portugal, todo o país explodiu de contentamento…para trás ficaram os anos de luta anti-fascista e as prisões…em Hong-Kong vive-se o mesmo clima, as mesmas reivindicações de liberdade de expressão, de libertação dos presos políticos, reivindicações de democracia…até porque Hong-Kong, está habituada a esse clima de diferença de opiniões, à liberdade, em virtude do seu estatuto de região especial. Por isso não tem sido fácil, conviver, com o poder centralista do Partido Comunista Chinês…que encoraja e suprime, ao mesmo tempo, esta contestação ao papel do Partido Comunista…com o seu modelo, um país dois sistemas. Diga-se de passagem, que a China, encontrou nesta fórmula, a chave para evoluir economicamente, abrindo-se ao capitalismo…mantendo muito embora, o papel centralista do PCC…mas é errado dizer que o regime chinês, é um regime de partido único, na verdade o partido camponês tem lugar no parlamento chinês…juntamente com o partido comunista. Seja como for, embora o partido camponês tome decisões, é o partido comunista quem governa.

É esta aparente contradição, um país dois sistemas, que tem permitido, às regiões especiais, como Macau e Hong-Kong…mais Hong-Kong, baterem o pé ao poder central, ignoro qual o futuro da China e das regiões especiais, mas uma coisa é certa, a China é um gigante, com poder, cada vez mais influente, no mundo…a maior parte dos negócios que eu conheço, estão na mão de famílias chinesas, desde restaurantes e bazares à concentração de capital chinês na EDP…a eléctrica portuguesa, estejam atentos.

As crianças de Mossul

Não tenho filhos, e provavelmente nunca virei a ter, mas ponho-me a imaginar se fosse pai…e pai em Mossul, imagino qual seria o destino, de um filho meu, caso eu morresse, um filho sozinho, sujeito a ser morto também, a ser obrigado a pegar numa arma, a ser ferido e mutilado, a passar fome e sede…enfim, uma criança de Mossul. Pois há poucos dias, vinha a noticia, de que cerca de 100000 crianças iraquianas, em Mossul, estão em perigo…ainda a que, a esta hora, o Daesh, tenha sido praticamente erradicado de Mossul, o destino dessas crianças, continua a ser preocupante…talvez muitas delas, venham a engrossar o caudal de refugiados, talvez venham a ser vitimas de traficantes de crianças, ou talvez venham somente, a serem internadas, algures, num campo de refugiados…qualquer que seja o destino delas, jamais esquecerão o cenário de morte e destruição, que seus olhos presenciaram, serão para sempre crianças marcadas. Nós, que vivemos no ocidente, que damos o melhor ás nossas, que as alimentamos, levamos à escola…bem devemos pensar nestas outras, e procurarmos contribuir, para que elas venham a ter famílias que as adoptem, que as levem à escola. Se elas chegarem como refugiados, aos nossos países, em vez de lhes fecharmos, vergonhosamente, as fronteiras, devemos acolhe-las e darmos-lhe, aquilo que lhes foi negado no seu próprio país…como eu disse, não tenho filhos, mas se pudesse, faria por estas crianças, o mesmo que faria por um filho meu…vocês não fariam o mesmo?

Coisas Triviais…nem mais nem menos.

Há poucos dias, em conversa com um amigo, ele mencionou a vitória de Portugal, no eurofestival da canção…como uma coisa menor, em comparação com vitória no Europeu de Futebol, como se este fosse mais importante…que o festival da canção. Ora a verdade, é que as duas coisas bem pesadas, não passam de futilidades, tirando o show aparente. Uns gostam mais de futebol, do que de musica e vice-versa, mas na realidade é que o festival da canção, é uma montra de musica pop de plástico…e o Europeu de Futebol, mero futebol e negócio chorudo de milhões de euros…nada mais do que isso. Nas nossas vidas, temos coisas mais importantes em que pensar, como os nossos ideais de vida…aquilo que é eterno e nos dignifica verdadeiramente. Quer isto dizer, que a musica não tem valor e o desporto saudável também não? Nada disso, se há uma coisa de que eu gosto mesmo muito, é de musica, esta faz bem à alma e eleva-nos…quanto ao desporto saudável só temos a ganhar em qualidade de vida. Mas quando estas coisas, se tornam motivo de idolatria…já não é assim tão saudável.

Mas não será, que todo o ser humano, tem direito a distrair-se, de vez em quando, com coisas menos sérias? Decerto que sim…mas distracções são apenas isso, distracções e faits divers…nada mais do que isso. A alienação da sociedade, é que transforma estas coisas triviais…em coisas mais importantes do que tudo o mais, com o fim de manipular e adormecer as pessoas, a fim de esquecer o mais importante…o valor da alma. Sim, valorizem a vossa alma, aquilo que os torna verdadeiramente importantes. Façam isto e estão valorizar, verdadeiramente, as vossas vidas.

Vendaval no Brasil

À segunda é definitiva, depois de escapar uma vez, desta…Michel Temer é acusado de corrupção, é o vendaval politico depois do escândalo de Lula e Dilma…aqueles que diabolizaram a esquerda como corrupta, e saudaram de pé…o governo de Temer, têm agora um triste epílogo. Quem está em risco, é mesmo, a democracia brasileira, não me admirava nada, que houvesse um golpe de estado…e sei que muitos desejam isso para o Brasil, é a velha tentação populista, de um homem forte que ponha as coisas na ordem. Decididamente, o povo brasileiro, deve exigir a queda do governo…e pedir eleições, é o único caminho, para fugir à tentação totalitária. Quanto ao senhor Temer, não deixa de ser patético, ao dizer que tudo é uma ficção…é evidente que ele não quer largar o poder, e que tudo fará para o manter, mas quando “os deuses” determinam a queda dos “tiranos”, não há nada que os possa salvar…a não ser, que o “Olimpo” seja corrupto, como o mundo dos homens…o mesmo é dizer, que Temer, numa manobra imprevista, escape à justiça, o que pessoalmente acho difícil de acontecer. Já vi muita coisa acontecer, e não ponho as mãos no fogo por ninguém, mas ficaria extremamente triste, se Michel Temer escapasse impune à justiça…espero que isso não aconteça, tenho dito.

Notas sobre uma canção

Há uma canção de que gosto muito e ouço vezes sem conta…essa canção é Hallelujah de Leonard Cohen, recheada do mundo onírico de Leonard…sobre o rei cantor de Jerusalém, David…parte para uma cascata de palavras, sobre o amor e o encontro atribulado com Deus…um Deus que Leonard questiona, mas não deixa de estar presente. A presença desse Deus, manifesta-se noutras canções, como o Jesus marinheiro de Suzanne, e é um Deus com que ele se debate ao longo da sua vida. Nem mesmo o Budismo Zen, que Leonard adoptará para si, apaga a omnipresença desse Deus, e no final…pouco antes de morrer, ele dirá numa das suas ultimas canções : “I´m ready my Lord”. Convém lembrar que Leonard Cohen é de origem judaica, e um Judeu…será sempre Judeu toda a vida, até ao mínimo pormenor. Certamente, ele não era um crente vulgar…era sim um crente atormentado pela duvida, pelos paradoxos, mas era um crente, ainda que não fosse ortodoxo na sua fé. Leonard deixou-nos a 7 de Novembro de 2016 aos 82 anos de idade, deixando-nos as suas canções, ouçam-nas e interiorizem-nas, do modo que elas vos tocarem…a cada um em particular.

A Marcha LGBT em Istambul

Confesso, que não gosto, nem aprovo, as marchas de orgulho LGBT, e que ao ler a noticia, do Diário de Pernambuco, sobre a proibição da marcha gay em Istambul, não fiquei grandemente abalado…mas preocupa-me, devido à deriva autoritária na Turquia, a situação dos homossexuais por lá. Penso sobretudo, nos meus amigos homossexuais, os que já morreram e os que estão vivos, e como eles são gozados…pelos heterossexuais. Apesar de ser heterossexual, penso, para mim, que todas as pessoas têm direito à sua liberdade de serem o que entenderem…ainda que, não aprove à luz da Bíblia, a homossexualidade. É por isso que me preocupa, a situação dos homossexuais turcos, conhecendo, como conheço, a mentalidade Islâmica sobre eles…se no ocidente eles tendem a abusar, em certos casos, da liberdade e da tolerância existente…nos países muçulmanos, eles são duramente perseguidos, pagando muitas vezes com a vida. Nem agenda gay, nem homofobia…são duas posições extremas que se devem evitar, esta é a minha posição e o modo de pensar porque me pauto. Os países Islâmicos, carecem de uma profunda reforma, no que diz respeito, à situação das mulheres, dos gays e das minorias religiosas, como os cristãos e penso, que esta é urgente…é este o meu modo de pensar e o meu ponto de vista.