Ser de Esquerda ou de Direita

Ao longo da minha curta vida, já me habituei a ser criticado, por ora, defender posições de esquerda, como o estado social e a tolerância…ora de direita, como o casamento heterossexual, a família e a maternidade. Cheguei mesmo, a ser achincalhado, por ser contra Donald Trump, e alcunhado de homofóbico, no campo oposto. As pessoas, habituam-se a cliches…como, os de esquerda são a favor do aborto e dos homossexuais e os de direita contra o aborto e a favor do casamento tradicional…ora a verdade, é que conheço muitos comunistas, que são muito mais homofóbicos que muitas pessoas de direita, e muitas pessoas de direita…que são muito mais respeitadores da liberdade e da democracia, do que certas pessoas de esquerda. A virtude não está na posição politica que se assume ter, mas se as pessoas têm valores, e bons valores, se respeitam o próximo, etc. Não podemos criticar as pessoas, pela sua posição ideológica…salvo se defendem ditaduras…encobertamente ou declaradamente. Nesta linha de pensamento, Nicolás Maduro, é um ditador, que se prepara para legitimar…contra todo um povo, a sua ditadura…e José Pinto Coelho, o líder do PNR, apesar de dizer o contrário, se fosse poder, instauraria uma ditadura de direita. É a linha de respeito pelos direitos humanos, ou a ausência destes, que define, se um homem é de bem…ou não. Uma das melhores coisas, é ter um pensamento independente de preconceitos ideológicos…quer se seja de direita ou de esquerda, e respeitar a liberdade individual e a democracia…penso que estou certo…ou não?

Advertisements

Ainda a Venezuela

Já aqui citei a Venezuela e escalada anti-democrática, do governo de Nicolás Maduro…agora a quatro dias, da votação da nova constituição, os jornalistas estão a ser afastados e mandados regressar. Ora isto é muito grave, Maduro, para manter o poder, já nem disfarça as suas intenções. Eu sei que os meus amigos comunistas, ficam furiosos, quando se fala de Nicolás Maduro como um ditador…mas que raios, o homem está a afrontar um povo inteiro, e eu não estou a dizer, que as maiorias têm sempre razão, mas neste caso…é manifesta a má fé de Maduro, em relação à democracia, com a agravante de que o povo está a passar fome…e o governo nada faz para minorar a situação, refugiando-se na retórica anti-americana. É com decepção e mágoa que digo, houve tempo que apoiei a Revolução Bolivariana e vi na Venezuela, um exemplo da democracia a funcionar, contra o poder hegemónico dos Estados Unidos na região, especialmente durante a era Bush…mas há muito tempo, que perdi as ilusões e deixei de acreditar em sistemas perfeitos, não é por se auto-intitular de socialista, que Maduro deixa de ser um ditador, além disso, o regime da Venezuela está podre, e a bem da democracia…por favor, demita-se.

Suicídio Rock n´Roll

Para somar à longa lista de artistas que se suicidaram, entra agora o nome de Chester Mannington…um dos vocalistas dos Linkin Park. O Rock n´Roll, um dos meus estilos favoritos de musica, é também um dos tipos de musica, onde abunda o abuso de drogas e álcool e o que está associado a isso…as mortes por overdose e suicídio. Também é conhecido, por um estilo de vida…imediato, como se não houvesse amanhã e pela promiscuidade sexual. Também é gerador, de uma fonte de receitas astronómicas, para os managers, produtores e editoras…que vampirizam o estilo de vida desregrado das estrelas…e até o promovem. Dá que pensar, esta temática do Rock n´Roll…por um lado compro discos, e alimento…involuntariamente, esta máquina, muito embora, eu não tenha um estilo de vida Rock n´Roll e tenha deixado, há muito tempo, de ir a concertos…por outro, não posso deixar de pensar, que este mundo está louco…ao promover vivências degradantes e extremas, como esta. Por outro prisma, concordo, que muitos jovens e menos jovens, têm uma filosofia de vida baseada no sexo, drogas e Rock n´Roll…devido à frustração com o sistema conformista e vazio, da sociedade…mas as suas existências não deixam de ser vazias e decadentes, desperdiçando tristemente as suas vidas. O suicídio é neste caso, uma confissão chocante, e um protesto existencialista, acerca do vazio que as atravessa e assassina…um vazio, que só Deus pode preencher. Para rematar…que triste é ver estas vidas, descer à sepultura, sem nunca sequer terem vivido.

Problema universal e transversal

Depois do caso da Cova da Moura, eis que nova tempestade se abate…desta vez sobre o candidato à Câmara de Loures, pelo PSD, André Ventura…por causa das suas declarações polémicas sobre os ciganos. O CDS/PP que também o apoiava, já veio retirar o apoio e Passos Coelho, está sobre os holofotes da esquerda, por reiterar o apoio ao candidato. Mas na verdade, neste jogo, em que uns condenam André Ventura, e outros o apoiam…nem sempre há honestidade e clareza de princípios, mesmo as pessoas mais improváveis de ser racistas, na sua maioria, têm preconceitos contra os ciganos. E depois, aquilo de que acusam o candidato…tecnicamente não é mentira, de facto, a maioria das pessoas da etnia cigana, recebem o Rendimento Social de Inserção…o que só vem deitar achas para a fogueira, pois o RSI, foi criado, para ajudar as pessoas abaixo do limiar da pobreza, o que significa, que a maioria deles, vive mesmo muito mal. Da direita à esquerda, há manifesta má vontade contra os ciganos, que é agravada, pela auto-exclusão, que eles votam a si mesmos…média geral, têm fama de trambiqueiros e desordeiros, e muitos o são certamente…como há muitos que o são entre os não ciganos, como entre os ciganos e não ciganos, também existe gente honesta. Podemos pois dizer, que o problema é o preconceito generalizado…e é isto que é difícil mudar, pois abrange quase todos nós, pessoas bem pensantes, comunistas, socialistas, sociais democratas, democratas cristãos…fascistas, e todas as religiões e crenças, o cigano é o bode expiatório universal de muitos de nós. Têm duvidas? E contudo eles são seres humanos, como todos nós.

Ventos de Democracia

Afinal parece que a democracia, ainda funciona, contra o autoritarismo…hoje o povo venezuelano, escolhe hoje, se quer ou não, a constituinte de Maduro. Segundo as sondagens, o não ronda os 70%, e representa uma estrondosa derrota de Maduro. Chavez, podia ter apoio popular, mas o regime de Maduro perdeu toda a legitimidade. Espanta-me, ver o apoio, de certa esquerda, ao regime venezuelano, aparentemente, têm os olhos abertos contra as injustiças da direita…mas incapazes de ver, as tropelias à democracia, cometidas pelos seus correlegionários…e o movimento de Maduro, está filiado na Internacional Socialista, que fariam eles, se estivesse filiado na Internacional Comunista. Mas não pensem, que eu sou de direita, ao ter tal posição, partilho o Socialismo como ideal, e num certo aspecto, não me considero conservador, exceptuando as leis morais, decorrentes da minha fé cristã…agora, considero que não existem líderes infalíveis, sejam eles de direita ou de esquerda, nem mesmo os pastores da minha igreja são infalíveis, infalível só Deus, e nem esse agrada a todos. Bem sei que a oposição não é um movimento uniforme, que existem pessoas de extrema direita lá…mas parem de a tratar, como se ela fosse toda reacionária e todos os elementos da oposição fossem todos eles agentes da CIA, aliás esse é o fantasma agitado pelo regime de Maduro…para não se responsabilizar pela crise humanitária, que o povo venezuelano vive. Esta é a posição que partilho, e se não se fizer nada, preocupa-me de facto, que a democracia morra na Venezuela…quer pelas mãos de Maduro, quer por um golpe militar de direita…esperemos que o pior cenário não se confirme.

Requiem para um dissidente

A noticia chegou hoje, Liu Xiaobo, dissidente chinês, morreu num hospital na China, vitima de cancro no fígado. Liu Xiaobo foi agraciado com o prémio Nobel da Paz em 2010, estava preso, e repetidas vezes, o comité do Nobel, instou as autoridades chinesas, a libertá-lo e deixar que ele fosse tratado no Ocidente…o pedido foi negado e o desfecho mortal chegou hoje. Liu Xiaobo, era um pacifista, e morreu sem uma pinga de ódio, mas o regime de Pequim…bem se pode dizer, que o assassinou, ao recusar tratamento no Ocidente. Não deixa de ser uma contradição enorme, que o mesmo regime, que reformou o Maoismo na China, seja uma das ditaduras mais ferozes a nível político, o comunismo chinês, mau grado as suas reformas económicas e o seu posicionamento pró-ocidente, continua com a sua natureza totalitária. Quantos mais dissidentes, terão de morrer, até que o regime mude? E mudar, de um coletivismo forçado…para um capitalismo selvagem, não é assim uma mudança tão radical…como seria permitir a democracia e a liberdade, isso sim, seria uma reforma radical. Chamem-me de ingénuo ou utópico, se quiserem, mas para mim, a opressão de um só ser humano, que seja, já é motivo para eu denunciar…ainda mais, a morte desse ser humano…Requiescat In Pace.

Os malandros e a policia

Sempre ouvi dizer, que Portugal é um país de brandos costumes…mas por detrás dessa brandura, esconde-se muito preconceito e violência…dezoito policias da esquadra de Alfragide, que supervisiona o Bairro da Cova da Moura, foram acusados…entre outras coisas, de tortura e racismo. Por esta altura do campeonato, já estou a adivinhar, as reacções do português médio e de baixa escolaridade (mas não obrigatoriamente assim), que os culpados são os “pretos” que hostilizam a policia…e que essa “escoria” só lá vai com “porrada”, reconheço que os moradores da Cova da Moura, alguns moradores, têm uma relação difícil com a policia, mas meus senhores…estamos em pleno século XXI, e os “pretos” são seres humanos e têm direitos. Nenhum cidadão, deve estar sujeito, à arbitrariedade de alguns elementos policiais, que só porque têm uma vida difícil e são mal remunerados, se vingam nos “pretos”…e assim uns hostilizam a policia, porque são olhados como lixo humano…e a policia “vinga-se” porque é mal acolhida e hostilizada. Não sei se perceberam, mas tudo se resume a duas palavras, Ressentimento e preconceito, e é sobre esse barril de pólvora que ambos vivem, moradores e policia. Urge romper com esse ciclo, e dar dignidade às pessoas…os moradores da Cova da Moura são portugueses e há que dar, também, dignidade, ao trabalho da policia, expurgar o preconceito racial. Bem sabemos, que é impossível, curar a sociedade de todos os males que a afligem…mas temos de começar por algum lado e tentar fazer algo pelas pessoas.

Um incidente na discoteca

Segundo a policia australiana, um homem e uma mulher, foram mortos, numa festa de swing, legal, numa discoteca de Melbourne…alegadamente por posse de arma de fogo. Segundo se viria a verificar depois, a arma era de plástico. Para lá das polémicas, daqueles que dizem, que a policia sabia que a arma era plástico…e daqueles que dizem que não sabia, o incidente é lamentável. Porém, o que me traz aqui, não é este incidente, mas o quadro em que ele se deu…uma festa de swing. Uma coisa é evidente, há alguns anos atrás, a santidade do casamento, não era posta em causa…fossem os conjugues crentes ou não crentes. Agora assiste-se a este espectáculo absolutamente degradante, onde tudo é permitido e posto em causa…ora uma coisa, em que todos estamos absolutamente de acordo, é que a base da sociedade é a família, quando esta é posta em causa…está-se a pôr em causa, a própria sociedade e a sua sobrevivência. Sublinho o facto, de que a festa era legal, se o swing é legal…praticamente tudo passa a ser legal. Mais uma vez ressalvo, não se trata aqui, da defesa estritamente religiosa do matrimónio, mas da sua implicação social…que vínculos familiares e sociais, sobreviverão, num quadro, em que o swing é legal? Pensem nisso, antes de apoiar, reivindicações socialmente fracturantes.

Juntos…até que a morte os separe

Geralmente, quando um homem e uma mulher casam…no dia do casamento, fazem votos de amor eterno…até que a morte os separe, muitas vezes é esta que os separa, e não necessariamente pelos melhores motivos. Segundo o Diário de Noticias, nos primeiros seis meses de 2017, houve cerca de 6000 inquéritos por violência doméstica, em Portugal, destes 6000 foram deduzidas cerca de 960 acusações. É muito inquérito e muitas acusações…e só passaram 6 meses. Quando o amor dá lugar à violência, é legitimo duvidar desse amor, pois o amor não agride nem desrespeita…isso é consensual, se agride não é amor…ou então o amor deu lugar ao ódio. Quando o amor acaba, é preferível separarem-se…a bem, mas o orgulho masculino, muitas vezes, ferido com a questão dos “cornos”, imaginários ou reais…leva muitas mulheres à morte e a maus tratos físicos ou psicológicos. Muitas vezes, estes maus tratos, no seus aspectos psicológicos…são recíprocos…ou seja, o lar torna-se uma arena. Mas quando isto acontece, alguém tem de parar, e resolver os seus problemas como adultos…simplesmente não existe justificação, para crimes de “honra”. Os meus amigos que me perdoem, mas matar por “cornos” é estúpido, e estraga a vida dos que estão à volta…geralmente filhos, e a do assassino. Mas os nossos preconceitos latinos, muitas vezes, levam a melhor…infelizmente. Temos de parar, com esta fúria insana que põem termo à vida de um dos conjugues…ou de ambos.

A Coreia do Norte e os misseis

Parece que desta vez é oficial, os Estados Unidos declaram-se prontos para atacar a Coreia do Norte…a gota de água foi um teste de um míssil balístico intercontinental, por parte da Coreia do Norte. Quando a situação exigia contenção e nervos de aço…Donald Trump prepara-se para uma aventura perigosa, de que não sabemos o final. Sobretudo não sabemos, se a Coreia do Norte, vai usar armas nucleares, na sua resposta aos Estados Unidos…é bem possível, que sim. E tudo por causa da loucura de um presidente, que não hesita em declarar guerra, à mínima provocação, não se preocupando com as consequências que daí podem advir. É verdade que a Coreia do Norte provocou insolentemente, mas Trump, que não é provido de bom senso, acirrou o ninho de vespas…que é a Coreia do Norte. No entanto ainda há tempo de evitar o pior, esperemos que a China e a Rússia ponham juízo nos dois contendores, caso contrário, espera-nos um banho de sangue…subtilezas para quê? Uma guerra entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte pode acabar muito mal.