A Pastora o Muçulmano e o Homossexual

O assunto que quero abordar hoje, é delicado e diz respeito a muitos…a homossexualidade. Antes de começar, devo advertir que não odeio os homossexuais e sou contra a violência que é exercida sobre muitos deles, tendo eles o direito de o ser…livremente. Partindo destes pressupostos abordemos então o assunto.

Vi, hoje mesmo, na RTP 1, uma noticia, em que uma pastora presbiteriana, um muçulmano paquistanês e homossexual…e um homossexual católico, vieram declarar…que nem a Bíblia, nem o Corão, são contra a homossexualidade…e a defender, que o homossexual pode ser cristão ou muçulmano…sem culpa alguma. Isto corresponde, ao espírito actual de tolerância e aceitação das minorias.

Mas isto é escamotear, a mensagem da Bíblia…pois é à Bíblia que me vou referir, já que não conheço bem o Corão. Dizia eu que é escamotear a mensagem bíblica…já que no Velho Testamento, são inúmeras as passagens que condenam a homossexualidade como uma abominação e uma perversão. No Novo Testamento também existem passagens a fazê-lo…nomeadamente o capítulo 1 da Carta do Apóstolo Paulo aos Romanos e passagens do Apocalipse. Se há um pecado bem definido como tal, é a homossexualidade.

Porém, nesta altura do campeonato, como enquadrar isto, com o espírito evangélico de Jesus? Não está nada escrito na Bíblia, a apontar que Jesus concordasse com a homossexualidade…o que está escrito e isso pode-se aplicar à homossexualidade, é que quando Jesus, disse aos fariseus, a propósito da mulher adultera…”quem não tiver pecado que atire a primeira pedra” e todos se retiraram…Jesus perguntou à mulher…”ninguém te condenou mulher?” e esta respondeu…”ninguém Senhor”, ele respondeu…”nem eu te condeno, vai-te E NÃO PEQUES MAIS”. Esta é uma atitude radicalmente oposta à dos fariseus, que estavam prontos a condenar, Jesus não a condenou, mas convidou-a a mudar de vida.

Deve ser esta, a atitude do cristão…não condenar o homossexual, mas convidá-lo a abandonar o seu pecado, pois já vimos que esta é um pecado, à luz da Bíblia. Por isso, atitudes como a da pastora citada, é uma falsificação do evangelho. Esta é a minha posição e o modo como encaro a homossexualidade. Bem sei, que me arrisco, a que me chamem de homofóbico, mas é um risco que prefiro correr, em vez de pactuar, com atitudes dúbias…tenho dito.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s