O Presidente Mais Impopular da América

Eu não queria falar de Donald Trump outra vez…mas tenho de o fazer, uma coisa é certa, ele é a pessoa mais contestada da América, Republicanos e Democratas, podem não estar de acordo em muita coisa, mas numa estão…Trump é a pedra no sapato de meio mundo. Faça-se justiça ao homem, ele é o politico, mais anti-sistema…que uma vez chegou ao poder, mas o elogio termina aqui e ele é também o homem mais incompetente e perigoso, que uma vez, chegou a presidente. Incompetente porque mete os pés pelas mãos em todos os assuntos, perigoso, pelos apoios que tem entre a extrema direita americana e por provocar todos os inimigos tradicionais da América. Também é o homem mais perigoso, por causa das suas posições anti-ambientais, e nisso, não é anti-sistema, pois tem por detrás todas as corporações da industria americana e os lobys do petróleo.

A única esperança que nos resta, é que o consigam depor…todos nós respiraríamos muito melhor, se conseguissem esse feito.

Advertisements

Jovens Problemáticos

Uma curta noticia emitida pela policia de uma cidade portuguesa, dá conta de uma jovem de 17 anos, agredida por três raparigas. A noticia não diz muito mais, mas deve ser motivo para nossa reflexão. A nossa juventude está cada vez mais violenta, não me refiro a um certo grau de rebeldia, própria da juventude de todos os tempos e épocas…mas de comportamentos violentos, muitas vezes criminosos…o que está acontecendo aos nossos jovens?

A raiz do problema, encontra-se nos nossos, modelos educacionais…em que castigar o nosso filho com uma palmada, ou impor-lhes limites, já não está em voga, aprendemos a ser “fixes” com eles e pior que isso…a ignorá-los, ocupados com os nossos afazeres, a deixá-los crescer sozinhos. Ora, quem semeia ventos colhe tempestades, se lhes ensinamos, com o nosso exemplo, que podem fazer tudo o quiserem…irão virar-se contra nós.

No entanto isto não quer dizer, que não os devamos compreender, aceitar e dar-lhes um certo grau de liberdade…porém devemos ensiná-los a ser responsáveis pelos seus próprios actos e a assumi-los. Sobretudo, eles aprendem com o nosso exemplo, e não estão interessados nas nossas palavras…mas no que fazemos, só assim vão nos ouvir.

O que eu estou dizendo, não é nada de novo, mas muitas vezes esqueçemo-nos…o segredo é amá-los…mas não mimá-los.

“Se violarem Três, Direi que Fui Eu”

O descaramento do presidente Rodrigo Duterte, é do pior mau gosto possível…numa palestra para militares, na Ilha de Mindanao, ele disse…”se violarem três, direi que fui eu.” Isto é um aval para os militares violarem mulheres, no uso da lei marcial, prometendo defende-los.

Confesso que me está a incomodar, a ascensão de psicopatas e autocratas ao poder, como Duterte e Trump. Eles violam os mais elementares direitos, são arrogantes e perigosos. No caso de Trump, ele joga com as leis americanas…mas Duterte viola claramente os direitos humanos, e assusta ver o modo, como pessoas destas ascendem ao poder. Trump e Duterte, podiam perfeitamente ser amigos…e bons amigos.

À guisa de conclusão, não tenho muito mais a dizer…a não ser, que desejo profundamente, que Trump seja destituído e Duterte deposto…até amanhã.

Trump e a Cimeira do G7

Já se esperava, mas não deixa de ser preocupante, Donald Trump sai da cimeira do G7, sem se comprometer, com um acordo sobre as mudanças climática, simplesmente não houve acordo com os Estados Unidos, muito embora os outros países, tenham reafirmado o Tratado de Paris.

Fico sem saber, se Trump é estúpido ou age má fé, ao negar as alterações climáticas, uma coisa é certa, o clima fica gravemente comprometido, quando o maior poluidor do planeta…tirando a China, não se compromete com um acordo, para o bem de todos. Mais uma vez, os lobys do petróleo, ganham a parada, nesta roleta, que nos afecta a todos, em nome do lucro compromete-se o futuro de biliões de pessoas, e de animais e plantas. Acho que já disse isto, mas volto a dizê-lo…o planeta terra é a nossa casa comum e se não cuidamos dele…voltar-se-á contra nós, como de resto já está a acontecer.

É urgente encontrar uma solução…disso tenho a certeza.

A NATO e a Opinião Pública

Na cimeira da NATO em Bruxelas, cerca de 140 manifestantes foram detidos pelas autoridades. Ao que é dado saber, o protesto era pacifico e não punha em causa a segurança da cimeira.

Encontro aqui um padrão, tudo o que seja pôr em causa o poder estabelecido, é alvo de repressão…seja a NATO ou outra organização qualquer. O mundo está cada vez mais globalizado, e cada vez, há menos espaço para a liberdade individual, para questionar o Status Quo…o poder estabelecido. As nossas sociedades, estão evoluindo, em direcção a um autoritarismo cada vez maior, a democracia é um mecanismo, cada vez mais formal, para dar cobertura, a estruturas tendencialmente totalitárias.

E não se trata aqui, de pôr em causa, a justiça ou a utilidade da NATO, mas as instituições que foram criadas para servir as pessoas, estão-se tornando um fim em si mesmas…é assim com a NATO, a União Europeia e outras instituições, e mais uma vez, não estou dizendo que estas instituições não sejam legitimas, mas um espírito perverso está a tomar do mundo e das sociedades. Cada vez mais, as pessoas são meros peões, num tabuleiro de xadrez, jogado por forças obscuras.

Estou dizendo que não há esperança? De modo nenhum, acredito absolutamente, que no fundo do túnel se encontra a luz…cabe-nos a nós chegar lá.

O Beijo

O caso chegou à comunicação social, duas alunas de uma escola secundária foram apanhadas a beijarem-se, foram chamadas ao gabinete da directora e repreendidas, quanto aos seus colegas, organizaram um protesto a defender as suas colegas…e coagidos disciplinarmente a acabar com ele, os alunos protestam, e o Bloco de Esquerda protesta contra a homofobia.

Já falei aqui de homossexualidade e homofobia, não pretendo fazê-lo outra vez…mas há algo que devo chamar a atenção, onde termina a liberdade de expressão e começa a permissividade?

Não vou disfarçar aqui, que não estou de acordo com a homossexualidade, mas acho que as pessoas têm o direito a exprimir-se livremente, isso não está em causa…o que está em causa, é se as duas alunas fizeram bem em beijar-se em público na escola. A resposta a esta pergunta não é fácil, mas o que me preocupa é a facilidade com que as pessoas assumem a sua homossexualidade…de um modo provocador, forçando os outros a aceitá-la. Fazem-se marchas de orgulho gay, esfrega-se na cara dos heterossexuais as suas tendências…e se eles reagem, acusam-nos de homofóbicos, isso tem um nome…falta de respeito pelos outros.

Essas duas alunas, ao beijarem-se em público, desrespeitaram a instituição escola? Sinto-me tentado a achar que sim…afirmar em privado a homossexualidade, é um direito de cada um, fazê-lo de modo ostentoso é violar a consciência dos outros. Vou dizê-lo mais uma vez, criminalizar a homossexualidade é um crime contra a liberdade de cada um…agora, haja termos.

O Atentado de Manchester e Algumas Considerações.

Todos assistimos horrorizados, ao atentado de Manchester, em que 22 vitimas mortais e cerca de 59 feridos, foram colhidos pela fúria terrorista. Sobretudo o que horroriza é que se tratou de crianças, a mais nova de 8 anos, a mais velha 16 anos.

E como sempre as homenagens sucedem-se, os líderes mundiais mandam condolências, as medidas de emergência endurecem…para tudo ficar na mesma, daqui a uns meses, sucede porventura outro atentado,seja na Grã Bretanha, ou outro ponto qualquer da Europa.

Penso, que para ir à raiz do problema, devíamos cortar o oxigénio, à Arábia Saudita, que é a origem do Islão radical…foi-o para a Al Qaeda e é na Arábia Saudita, que tem origem o fundamentalismo Islâmico do Daesh. Vimos há poucos dias, Donald Trump, fazer um contrato Principesco com a Arábia Saudita…em venda de armas. É o petróleo, que está a arruinar o planeta e fazer as nações ocidentais, prostituírem-se em nome do deus mamon…ou dinheiro. Enquanto não pararmos de financiar, estados que promovem o fundamentalismo anti-ocidental, o terrorismo não parará. E muito mais não tenho a dizer, a não ser, que lamento ver o cinismo da Real Politic.

Costa Passos Coelho e o PDE

Portugal saiu do Procedimento de Défice Excessivo (PDE), governo e oposição, esgrimem argumentos, a chamarem a si, o mérito…e enquanto António Costa vai falando dos exitos da actual governação…Pedro Passos Coelho, amargurado…fala do descalabro da actual governação, incrível como passa do tema do mérito do anterior governo…para a diabolização do actual.

Mas a realidade, é que Costa tem feito um bom trabalho, e Passos, é um líder condenado ao fracasso, que pela sua teimosia, só tem cavado o seu fosso…segundo as sondagens, se as eleições fossem hoje, o PS ganharia por larga maioria, mesmo sem o apoio dos partidos à sua esquerda, afinal de contas, a geringonça funciona.

Mas será que é tudo perfeito? De modo nenhum, mesmo sem entrar no pessimismo amargo de Passos Coelho, o equilíbrio é instável, Portugal depende muito da saúde das instituições europeias, e se agora o vento corre de feição, não sabemos se mais à frente, não haverá uma tempestade…

Aproveitemos a boa maré, não entremos em optimismos exagerados e prepare-mo-nos para o futuro, devemos acautelar-nos para os perigos de navegação…sem deixar de governar para as pessoas, e de repor rendimentos…pois esta é a razão de ser deste governo.

A Pastora o Muçulmano e o Homossexual

O assunto que quero abordar hoje, é delicado e diz respeito a muitos…a homossexualidade. Antes de começar, devo advertir que não odeio os homossexuais e sou contra a violência que é exercida sobre muitos deles, tendo eles o direito de o ser…livremente. Partindo destes pressupostos abordemos então o assunto.

Vi, hoje mesmo, na RTP 1, uma noticia, em que uma pastora presbiteriana, um muçulmano paquistanês e homossexual…e um homossexual católico, vieram declarar…que nem a Bíblia, nem o Corão, são contra a homossexualidade…e a defender, que o homossexual pode ser cristão ou muçulmano…sem culpa alguma. Isto corresponde, ao espírito actual de tolerância e aceitação das minorias.

Mas isto é escamotear, a mensagem da Bíblia…pois é à Bíblia que me vou referir, já que não conheço bem o Corão. Dizia eu que é escamotear a mensagem bíblica…já que no Velho Testamento, são inúmeras as passagens que condenam a homossexualidade como uma abominação e uma perversão. No Novo Testamento também existem passagens a fazê-lo…nomeadamente o capítulo 1 da Carta do Apóstolo Paulo aos Romanos e passagens do Apocalipse. Se há um pecado bem definido como tal, é a homossexualidade.

Porém, nesta altura do campeonato, como enquadrar isto, com o espírito evangélico de Jesus? Não está nada escrito na Bíblia, a apontar que Jesus concordasse com a homossexualidade…o que está escrito e isso pode-se aplicar à homossexualidade, é que quando Jesus, disse aos fariseus, a propósito da mulher adultera…”quem não tiver pecado que atire a primeira pedra” e todos se retiraram…Jesus perguntou à mulher…”ninguém te condenou mulher?” e esta respondeu…”ninguém Senhor”, ele respondeu…”nem eu te condeno, vai-te E NÃO PEQUES MAIS”. Esta é uma atitude radicalmente oposta à dos fariseus, que estavam prontos a condenar, Jesus não a condenou, mas convidou-a a mudar de vida.

Deve ser esta, a atitude do cristão…não condenar o homossexual, mas convidá-lo a abandonar o seu pecado, pois já vimos que esta é um pecado, à luz da Bíblia. Por isso, atitudes como a da pastora citada, é uma falsificação do evangelho. Esta é a minha posição e o modo como encaro a homossexualidade. Bem sei, que me arrisco, a que me chamem de homofóbico, mas é um risco que prefiro correr, em vez de pactuar, com atitudes dúbias…tenho dito.

Dois Pesos e Duas Medidas

Confesso que fico perplexo, Donald Trump, acusa a Coreia do Norte e o Irão de serem inimigos e financiarem o terrorismo, também assume que é Anti-Islão, quer impedir a entrada dos imigrantes e refugiados Islâmicos nos Estados Unidos…e agora, numa visita a Riade, Arábia Saudita, anuncia que vai vender à mesma, a módica quantia de 110 mil milhões de Dólares, em armas…

Em que é que ficamos senhor Trump, a Arábia Saudita não é um dos estados mais fundamentalistas do mundo…acusado de armar e financiar o Daesh? Confesso que nunca consegui engolir, a desfaçatez da politica externa da América, que condena a falta de direitos humanos de alguns estados…e vai logo financiar a Arábia Saudita, onde vigora o regime Islâmico mais severo, onde vigora a Sharia e não existe liberdade de culto para os cristãos, e outras religiões não Islâmicas. Será que o petróleo é assim tão bom, que justifique  o apoio descarado, a uma das ditaduras mais desumanas do mundo árabe?

Confesso que tenho o “bichinho” da politica e consigo perceber (a muito custo) as alianças mais espúrias, mas esta, vai além de tudo aquilo que eu posso entender…e tolerar. Das duas uma, ou tenho uma visão demasiado romântica, daquilo que devem ser os princípios de qualquer estado…ou as grandes potências são demasiado cínicas, cheira-me que é a ultima hipótese que vale.